Ministro da Aviação Civil estuda novas ações para Infraero e aeroportos


Ministro da Aviação CivilDurante seminário que ocorreu no dia 02 de dezembro na cidade de São Paulo, o Ministro – chefe da Secretaria da Aviação Civil (SAC), Wellington Moreira Franco, explicou que a Infraero, atual administradora de aeroportos estatais, passa por processo de reavaliação de suas atividades.

Tudo indica que em um futuro muito próximo, a administradora dos aeroportos nacionais passe a contar com a Infraero Serviços. Segundo as palavras do Ministro, a Infraero já está em fase final de reavaliação. Sendo assim, durante os primeiros meses do ano que vem, será possível conhecer a nova face da administradora de aeroportos.

Moreira Franco explicou que a remodelação na nova empresa Infraero Serviços está em fase final e busca parceiros investidores. Sócios esses que, pertencem à iniciativa privada.

A ideia era oferecer 51% da administradora de aeroportos para o capital privado, porém devido a algumas cláusulas da legislação nacional foi necessário oferecer somente 49%. Isso dificultou um pouco, mas no final, está seguindo os rumos esperados – ponderou o Ministro.

Além de conceder os principais aeroportos à iniciativa privada, agora é a vez da Infraero dividir capital das prestações de serviços. Aliás, divisão esta que já deveria ter sido feita, mas foi sendo postergada pelo governo federal.

A Infraero Serviços, segundo meta do governo, deveria ter sido criada antes do término de 2014. Prazo que não será alcançado.

Moreira Franco explicou que após a criação da Infraero Serviços será possível retomar o processo de concessões dos aeroportos nacionais.

Com o plano de aviação civil em andamento, três novos aeroportos já foram sinalizados que serão concedidos à iniciativa privada.

O processo de concessão dos aeroportos administrados pela Infraero foi interrompido justamente porque a estatal perde o controle dos principais aeroportos brasileiros. Desta forma, foi necessário realizar uma parada estratégica para a reavaliação da entidade.

Vale lembrar que os aeroportos que foram concedidos até então, respondiam como as principais fontes de receita da Infraero.

Ministro da Aviação CivilMesmo após a criação da Infraero Serviços, a entidade continuará administrando aeroportos menos rentáveis, porém muito importantes para a malha aeroviária do Brasil.

Além disso, Moreira Franco explicou que o plano de aviação civil continua em andamento. Investimentos na casa dos R$ 800 milhões estão sendo aplicados em aeroportos regionais.

Leave a comment

Your email address will not be published. Required fields are marked *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Spam protection by WP Captcha-Free